Início » Consultas e Procedimentos » Abdominoplastia pelo SUS – Como fazer cirurgia plástica gratuita

Abdominoplastia pelo SUS – Como fazer cirurgia plástica gratuita

Será que é possível fazer a cirurgia de abdominoplastia pelo Sistema Único de Saúde (SUS)? Se essa é a sua dúvida, pode ficar tranquilo(a): sim, é possível fazer abdominoplastia pelo SUS. Porém, há vários detalhes que você precisa conhecer a respeito da cirurgia e de sua solicitação pela rede público.

Nesta matéria, você vai tirar todas as suas dúvidas sobre a cirurgia de abdominoplastia, descobrir como consegui-la pelo SUS e muito mais! Confira!

O que é a cirurgia de abdominoplastia?

A abdominoplastia é uma cirurgia plástica que envolve a retira de excesso de pele e de gordura da região do abdômen. Dessa forma, ela ajuda a diminuir o volume e a flacidez da barriga, além de também ajudar na remoção de estrias, cicatrizes ou outras marcas presentes na região.

A abdominoplastia é feita principalmente por pessoas obesas que perderam muito peso, de maneira muito rápida, causando flacidez ou excesso de pele na região. Por isso, muitas vezes ela funciona como uma espécie de complemento da cirurgia bariátrica. Mulheres que ficaram muitas vezes grávidas também costumam solicitar esse tipo de cirurgia.

Há vários tipos de abdominoplastia, com cada uma delas sendo indicada para uma situação específica, a depender do quadro do paciente. Confira a seguir alguns dos tipos mais comuns de abdominoplastia:

  • Abdominoplastia pelo umbigo: envolve um recorte na região do umbigo e é indicada para a remoção de excesso de pele e de gordura da região ao redor do umbigo;
  • Abdominoplastia extensa ou circunferencial: método indicado para pacientes que passaram por processos agressivos de emagrecimento ou então por muitas gestações e que desejam retirar o excesso de pele;
  • Miniabdominoplastia: envolve uma incisão leve e é usada para a remoção de pele na barriga;
  • Abdominoplastia total ou completa: também chamada “abdominoplastia clássica”, é indicado para pacientes com flacidez em uma maior região e também para aqueles em que o excesso de pele se estende por outras regiões que não apenas pelo abdômen (como costas e quadris, por exemplo);
  • Abdominoplastia em âncora: através de dois cortes (um horizontal, na linha do biquíni, e outro vertical, do umbigo até esta mesma linha), o cirurgião retira uma boa quantidade de pele da região do abdômen, sendo indicada especialmente para pessoas que eram obesas e perderam muito peso.

⚠️ SAIBA MAIS ⤵️

Cirurgia Bariátrica pelo SUS 👉 [Entenda como conseguir ter acesso]

Como fazer abdominoplastia pelo SUS?

Abdominoplastia pelo SUS – Como fazer cirurgia plástica gratuita (Imagem: Towfiqu Barbhuiya/Unsplash)
Abdominoplastia pelo SUS – Como fazer cirurgia plástica gratuita (Imagem: Towfiqu Barbhuiya/Unsplash)

Para solicitar uma cirurgia de abdominoplastia pelo SUS, basta seguir os passos abaixo:

  1. Agende uma consulta com um médico no Posto de Saúde em que você está cadastrado(a). Caso ainda não esteja cadastrado no Sistema Único de Saúde, dirija-se ao posto de saúde mais próximo de sua casa para fazer o seu Cartão do SUS;
  2. Durante a consulta, explique a sua situação para o médico e solicite um encaminhamento para um cirurgião plástico (médico responsável pela abdominoplastia). É preciso que ambos os profissionais avaliam a sua situação e decidam se uma abdominoplastia é ou não necessária para o seu caso;
  3. Caso o médico recomende uma abdominoplastia, você entrará para a lista de espera do SUS para a realização do procedimento. Tenha me mente que, por ser uma cirurgia plástica, e geralmente de pouca urgência, pode demorar bastante tempo até sua vez (em alguns casos, até mesmo vários anos);
  4. Mantenha os seus dados no SUS atualizados e cheque com frequência a sua posição na fila, solicitando a informação no próprio posto de saúde responsável pelo seu encaminhamento. Quando a sua vez chegar, o posto entrará em contato a partir dos meios de contato informados e a fim de alertá-lo sobre a data, o horário e o local da cirurgia.

Além disso, é importante frisar que a cirurgia de abdominoplastia pelo SUS só é aprovada em casos em que os médicos consideram-na necessária para a saúde e para o bem-estar do paciente. Portanto, explique durante a consulta o porquê de você estar precisando passar pelo procedimento.

Além disso, convém observar que a cirurgia não é feita no próprio posto de saúde, mas em alguma clínica ou hospital parceiro, que certamente contará com todo o aparato necessário para a sua abdominoplastia. Você também terá apoio durante o pré e o pós-operatório pelo cirurgião e pela equipe médica da instituição de saúde.

Caso o médico julgue que a sua condição não exige a realização de uma abdominoplastia, você pode tentar novamente dentro de alguns meses, procurando outro profissional, ou então através da rede privada de saúde. Porém, você terá de arcar com os custos do procedimento, que tendem a ser bastante elevados.

Como se inscrever para cirurgia plástica pelo SUS?

Quem faz a inscrição para qualquer cirurgia plástica pelo SUS é a própria rede pública de saúde. Ou seja, não há um site em que você simplesmente possa preencher um formulário para estar automaticamente inscrito na fila de espera de uma cirurgia de abdominoplastia. Em vez disso, como comentamos acima, você precisa primeiro passar por uma triagem, que envolve desde a consulta com um enfermeiro e com um clínico geral no posto de saúde até a consulta diretamente com um cirurgião plástico, que avaliará a sua situação e decidirá o tipo de procedimento recomendado.

Quem pode solicitar abdominoplastia pelo SUS?

Como o SUS é direito de todo brasileiro, qualquer pessoa pode solicitar uma cirurgia de abdominoplastia pelo SUS. Entretanto, apenas pessoas com real necessidade são aprovadas para o procedimento. Ou seja: você pode solicitar quando quiser, mas não necessariamente vai conseguir a realização da cirurgia pelo SUS.

Posso conseguir abdominoplastia por convênio?

Não conseguiu realizar a abdominoplastia pelo SUS e quer tentar pelo convênio médico? Nesse caso, entre em contato diretamente com a central de atendimento da empresa responsável e verifique se o seu plano cobre ou não esse tipo de cirurgia.

Da mesma forma que no SUS, você provavelmente passará por uma triagem com um médico específico, que avaliará a sua situação e indicará o tipo de procedimento mais indicado para o seu caso. Nem sempre a abdominoplastia é o método mais indicado, então é possível que você não consiga a cirurgia nem mesmo pela rede privada.

Média de preço de uma abdominoplastia

O preço de uma abdominoplastia varia bastante de estado para estado e de profissional para profissional. Porém, a média de preço atualmente é de R$ 20 mil a R$ 30 mil. No SUS, o procedimento é gratuito, mas ligeiramente mais difícil de ser aprovado.

Há risco de morte em uma abdominoplastia?

Como toda cirurgia, a abdominoplastia traz alguns riscos para o paciente. Alguns dos possíveis efeitos colaterais no pós-operatório são os seguintes:

  • Infecções na região da cicatriz;
  • Fibroses;
  • Cicatriz torta ou excesso de pele (em caso de erros durante a cirurgia):
  • Acúmulo de líquido na área operada;
  • Hematomas no abdômen;
  • Perda da sensibilidade local;
  • Em casos graves, trombose venosa profunda, embolia pulmonar e necrose (morte do tecido devido à falta de irrigação de sangue);

Em casos graves, que envolvem trombose e embolia, há o risco de morte do paciente. Porém, estes casos são raros, especialmente quando a cirurgia é feita com bons cirurgiões.

Quanto tempo dura uma abdominoplastia?

O tempo médio de duração de uma abdominoplastia é de 3 horas. Ela é feita mediante uma anestesia geral e/ou peridural. Dependendo do caso, ela pode ser mais rápida (2 horas) ou mais demora (4 ou 5 horas).

Outras cirurgias plásticas realizadas pelo SUS

Algumas das cirurgias plásticas realizadas pelo SUS são as seguintes:

  • Redução do estômago (a chamada “cirurgia bariátrica”);
  • Cirurgia de desvio de septo;
  • Correção de orelhas muito abertas;
  • Correção de fendas palatinas;
  • Correção de lábios leporinos;
  • Redução de mamas;
  • Aplicação de silicones.

Flavio Carvalho
Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.

Comente